A Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional é uma profissão na área da Saúde. Os(As) terapeutas ocupacionais (Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica – TSDT), intervém com pessoas de todas as faixas etárias, em qualquer situação que comprometa ou coloque em risco o desempenho ocupacional, restringindo a sua atividade e participação nas atividades ou tarefas que lhes são significativas (importantes).

Esta é uma profissão relativamente recente, pelo que, ainda existem várias questões acerca do seu conceito e objetivos de intervenção e, é por isso, que no presente artigo, decidi responder a algumas dessas questões.


O que são ocupações e qual a sua importância no dia-a-dia das pessoas?

Ocupações são atividades diárias significativas para o(a) cliente, que refletem valores culturais e dão estrutura à vida, isto é, vão ao encontro da necessidade humana de autocuidados, satisfação e participação na sociedade. As ocupações são multidimensionais, e podem ser mais simples como vestir-se ou alimentar-se, ou mais complexas como conduzir um carro ou desempenhar uma atividade laboral na comunidade.

Existem várias áreas de ocupação: Atividades de Vida Diária (AVD’s), Atividades de Vida Diária Instrumentais (AVDI’s), Descanso e Sono, Educação, Trabalho, Brincar/Jogar, Lazer e Participação Social.

O envolvimento em ocupações estrutura a vida diária e contribui para a saúde e bem-estar físico e psicológico. Estas são essenciais para a identidade, sentido de competência e eficácia do(a) cliente, e também para a tomada de decisões importantes no seu dia-a-dia.

O que é a Terapia Ocupacional?

A prática da Terapia Ocupacional tem como principal objetivo promover a saúde e participação ao longo da vida, de pessoas, organizações e populações, através do envolvimento na ocupação. Este envolvimento resulta da interação entre as áreas de ocupação, os fatores inerentes ao cliente, as competências de desempenho, os padrões de desempenho, o contexto e o ambiente, e ainda os requisitos da atividade.

Perante isto, pretende-se estabelecer uma relação positiva entre a ocupação, a saúde e a visão das pessoas enquanto seres ocupacionais, promovendo o envolvimento ocupacional, de acordo com as escolhas e necessidades do(a) cliente, de modo a alcançar autonomia, independência, igualdade, participação, segurança, sáude e bem-estar.

Ao existir uma interação dinâmica entre o(a) cliente, as suas ocupações, o contexto e o ambiente, é possível concretizar o desempenho de ocupações.



Áreas de Intervenção?

A intervenção em Terapia Ocupacional pretende promover a funcionalidade, autonomia e/ou independência de modo a adquirir qualidade de vida, bem-estar e participação no dia-a-dia de cada pessoa, nas diversas áreas, que englobam todas as idades, nomeadamente: intervenção precoce, crianças e adultos com atraso de desenvolvimento, lesões musculo-esqueléticas, neurológicas, reabilitação física, psiquiatria e saúde mental, geriatria.


Qual o Papel do Terapeuta Ocupacional?

O trabalho de um(a) terapeuta ocupacional é desenvolvido no sentido de habilitar o(a) cliente para a ocupação, tendo como base a promoção da saúde e do bem-estar do(a) mesmo(a).

Enquanto terapeuta ocupacional e uma vez que atualmente me encontro a trabalhar com população idosa, em contexto de ERPI, o principal objetivo da minha intervenção consiste na promoção e/ou manutenção da funcionalidade, de competências de escolha/seleção, de organização e de desempenho em ocupações que sejam significativas para o(a) cliente, para o grupo, para a organização/insitituição (IPSS) e/ou para a própria comunidade.

Desenvolvo uma abordagem holística, centrada no(a) cliente. Após a avaliação inicial são definidos objetivos significativos para o(a) cliente, de acordo com aspetos subjetivos e objetivos do seu desempenho ocupacional. O meu trabalho desenvolve o alcance dos objetivos definidos, de modo a promover a satisfação e bem-estar do(a) cliente, ao concretizá-los, potenciando a sua autonomia sempre que possível.

A intervenção da Terapia Ocupacional em Geriatria é fundamental. Quer saber porquê? Fique atento(a) e não perca o próximo artigo 😊 Ana Cabecinha, Terapeuta Ocupacional

American Occupational Therapy Association (AOTA)

https://www.aota.org/

Associação Portuguesa de Terapeutas Ocupacionais (APTO)

https://www.ap-to.pt/

World Health Organization (WHO) - International Classification of Functioning and Disability

https://www.who.int/

121 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo